Voluntariado: a força da Pastoral da Criança

A Pastoral da Criança é uma grande rede de voluntariado, e o reconhecimento desse trabalho é ter um dia dedicado à todos que contribuem para a melhoria da qualidade de vida das gestantes, crianças e famílias brasileiras. O dia 05 de dezembro, Dia da Pastoral da Criança, é o momento de celebrar e agradecer a todos que se dedicam à Pastoral da Criança . Essa rede se espalha por milhares de comunidades em todo o Brasil. Aqui você vai ficar sabendo como ser um voluntário da Pastoral da Criança, como atuam esses voluntários e o quanto a presença deles mudou e está mudando a realidade brasileira. 

 

Dia internacional do voluntariado:

voluntariado-corporativo-e-mobilizacao-socialEsta data foi criada pelas Nações Unidas em 1985 para incentivar e valorizar o serviço voluntário em todo mundo. Nos países os voluntários atuam em áreas de guerra, salas de aula, em hospitais e casas – lugares em dificuldade à procura de uma mão amiga. Muitos ajudam mesmo sem estar presentes, por meio da internet fazem campanhas de ajuda ou simplesmente oferecem uma palavra de apoio.

Clóvis, em um mundo tão marcado pelo individualismo, pelos conflitos de interesses, pelo egoísmo, o que significa ser voluntário?

O voluntário é compromissado com a causa na qual acredita. Trabalha com amor, organiza-se com outros voluntários e luta para que a sociedade tenha menos sofrimento e mais justiça social. A Lei do Voluntariado nº 9.608, de 18 de fevereiro de 1998, considera o serviço voluntário como “atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza ou instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive, mutualidade”.

A Pastoral da Criança é uma rede de voluntários. Por isso, ganhou até uma data especial, o 5 de dezembro, não é isso?

Os líderes voluntários são a grande força que move a Pastoral da Criança. Eles são os nossos grandes homenageados.

Graças à dedicação de cada voluntário e colaborador da Pastoral da Criança, a história do Brasil nos últimos 30 anos foi marcada pela vitória da vida contra a morte precoce de crianças e gestantes. Outros ganhos foram alcançados nas comunidades. Estão mais organizadas, esclarecidas e mais fortes.

Estes ingredientes de sucesso, que a Pastoral da Criança levou para milhares de cidades, nos conduzem para um novo desafio: avançarmos ainda mais na construção de melhorias para as famílias e nos serviços públicos para a criança se desenvolver com saúde, paz e oportunidades para brincar e estudar. Para isso, precisamos conquistar mais voluntários. A Pastoral da Criança está aberta para receber outros voluntários, nas comunidades, que querem conhecer melhor o Dia da Celebração da Vida, a visita domiciliar e outras ações e experiências da Pastoral da Criança.

 

SAIBA MAIS

Missão da Pastoral da Criança

Conquistar mais voluntários é preciso

O que faz um voluntário da Pastoral da Criança?

O voluntário pode ser um líder comunitário, que acompanha em média 12 famílias da vizinhança, com orientações sobre a saúde da gestante e da criança, desenvolvimento infantil, cidadania (direitos e deveres) e participação nos conselhos saúde, direitos da criança, segurança alimentar. Todos os meses os líderes visitam as famílias para ver como estão as crianças menores de 6 anos, e fazem uma celebração da vida com as crianças acompanhadas da comunidade, com brinquedos e brincadeiras e atividades com as gestantes. Eles também realizam uma reunião de reflexão e avaliação para discutir os assuntos da comunidade.

Os voluntários de apoio colaboram com estas atividades dos líderes, especialmente no dia da celebração da vida, com o preparo de um lanche para as crianças e como brincadores.

Sabemos que as pessoas dispõem de menos tempo para ser voluntário hoje em dia, especialmente nas cidades. Além de cuidar da família em casa é preciso trabalhar fora. Sobra somente o final de semana. Converse em casa sobre este assunto. Descubra como se envolver com os líderes da Pastoral da Criança, de acordo com a realidade de sua comunidade.

No dia do voluntário queremos agradecer todos os líderes voluntários por visitar as famílias e olhar para que as crianças cresçam com saúde. Vocês são dignos da confiança das pessoas para ouvir, aconselhar, instruir. O amor e a dedicação de cada líder nos faz acreditar que podemos transformar a família e a comunidade em um lugar ideal para a criança nascer e ser feliz.

Qualquer pessoa pode ser voluntária da Pastoral da Criança ou precisa ter uma qualificação especial?

Para se tornar líder é preciso fazer um curso oferecido pela Pastoral da Criança sobre saúde e desenvolvimento da criança. Enquanto faz o curso o voluntário conhece mais sobre o trabalho e ajuda como apoio da Pastoral da Criança.

Existem também voluntários para outras ações como capacitadores, conselheiros, articuladores, brinquedistas, colaboradores das hortas domésticas e comunicadores populares.

O trabalho voluntário traz melhores resultados quando os serviços públicos funcionam bem, com acesso e qualidade. A participação da comunidade nos conselhos de políticas públicas amplia as conquistas da Pastoral da Criança. Os voluntários da Pastoral da Criança que atuam como Articuladores junto ao Conselho Municipal de Saúde têm a missão de prevenir a mortalidade infantil e melhorar o acesso aos serviços de saúde.

Na sua opinião, o que motiva uma pessoa a ser voluntária da Pastoral da Criança?

O desejo de ajudar outras pessoas permeia a vida dos voluntários. Ser voluntário na Pastoral da Criança significa:

   * fazer parte da Missão da Pastoral da Criança;

   * servir com amor e dedicação a criança e as famílias mais pobres;

   * ter compromisso Cristão a serviço da vida e da esperança e da paz;

   * lutar para que todas as crianças tenham vida e a tenham em abundância;

   * conhecer e participar das ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania;

   * vivenciar a espiritualidade da Pastoral da Criança que une Fé e Vida;

   * participar da organização da comunidade;

   * atuar na prevenção das causas da mortalidade infantil e da violência;

   * estar comprometido com mudanças sociais.

A dedicação dos voluntários da Pastoral da Criança ajudou a produzir no Brasil uma mudança de mentalidade sobre os cuidados com a criança. As comunidades descobriram a sua força transformadora. Milhares de pessoas se sentem valorizadas onde vivem, sabem dialogar, assumem compromissos para melhorar a realidade em que vivem, fazem história e contribuem para a continuidade da história.

Como se tornar um voluntário da Pastoral da Criança?

Os voluntários da Pastoral da Criança desenvolvem ações de saúde, nutrição, educação, cidadania e espiritualidade de forma ecumênica nas comunidades pobres. As atividades visam promover o desenvolvimento integral das crianças, desde a concepção aos seis anos de idade, e a melhoria da qualidade de vida das famílias.

Informe-se nas paróquias das Igrejas e entre em contato com a coordenação da Pastoral da Criança na sua cidade. Endereços e telefones também estão disponíveis na Internet, no site da Pastoral da Criança.

 

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança. Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

Programa de Rádio 1157 - 11/11/2013 - Voluntariado

{audio socialshare:no}1157 Voluntariado sul|/images/audios/Programasvivavida2013/SUL/1157voluntariado.mp3; 1157 Voluntariado norte|/images/audios/Programasvivavida2013/NORTE/1157voluntariado.mp3{/audio}

Download Name Play Size Duration
download Mensagem da Dra. Zilda para o Dia da Pastoral da Criança
Dra. Zilda

1.8 MB 2:00 min