background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 3

54

Estes  são  alguns  exemplos  de  perguntas  ou  atividades  que  você  pode  sugerir  para  o  Caderno  de 
Aprendizagem depois de realizar uma atividade:

>  O que o respeito significa para você? Escreva sobre situações nas quais você tenha mostrado 

respeito aos outros na escola, na família ou na comunidade.

>  Pense também em situações em que você foi desrespeitoso com os outros.
>  Escreva no seu Caderno de Aprendizagem sobre situações em que os outros lhe faltaram com o 

respeito.

>  Anote em seu Caderno de Aprendizagem dois compromissos que você está disposto a assumir 

para ser mais respeitoso com os outros.

>  Escreva em seu Caderno de Aprendizagem uma mudança que você precisa fazer na sua vida para 

mostrar mais empatia com os outros.

>  Escreva em seu Caderno de Aprendizagem algo que você pode fazer agora para ajudar a 

solucionar uma situação à sua volta que está dificultando o entendimento mútuo.

Métodos para avaliar a aprendizagem  

dos participantes 

Os  cinco  modelos  de  avaliação  sugeridos  aqui  foram  estruturados  para  ajudar  as  crianças  e 
adolescentes a:

>  Olhar para dentro de si próprios e refletir sobre como mudaram durante o programa.
>  Observar suas relações com os outros e como elas foram afetadas pela interação com os outros.
>  Refletir sobre quem são e quem desejam ser.
>  Olhar para o seu interior e para suas relações e interações com o mundo.

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 3

55

Avalie a aprendizagem  

dos participantes!

Empregue o Modelo Entre Pares como forma de ajudar os participantes 

a avaliarem sua própria aprendizagem.

Modelo Entre Pares

Os  participantes  se  reúnem  em  pares  e  aprendem  uns  com  os  outros,  compartilhando
suas experiências e o que aprenderam. Esse modelo cria uma experiência de aprendizagem
compartilhada e desafia as ideias preconcebidas de cada um com relação às diferentes
culturas e ambientes sociais e religiosos.

Organize  as  duplas  ou  permita  que  os  próprios  participantes  as  escolham.  O  ideal
é  juntar participantes de religiões e culturas diferentes..

Exemplos de perguntas ou atividades que podem ser aplicadas

Vocês podem aprender muito um com o outro. Dediquem 20 min. para se conhecerem melhor.

>  Falem sobre suas famílias, suas culturas, seus países, suas religiões e outros assuntos.
>  Contem como vivem, quais são suas crenças religiosas, como as praticam e como acham

que suas vidas podem ser enriquecidas.

>  Há algo mais que queiram perguntar um ao outro?
>  Compartilhem suas opiniões sobre o programa.

Para terminar, registre o que aprendeu e experimentou em seu Caderno de Aprendizagem.

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 3

56

Avalie a aprendizagem  

dos participantes!

Empregue o Modelo de Compartilhamento com o Grupo como forma 

de ajudar os participantes a avaliarem sua própria aprendizagem.

Modelo de Compartilhamento com o Grupo

Este método oferece aos participantes a oportunidade de compartilhar com os outros o que
estão aprendendo acerca de si mesmos, dos outros e do mundo. Permite-lhes também
compartilhar o que aprenderam sobre o respeito, os direitos e as responsabilidades. O
formato deve estimular  os participantes a fazer conexões entre suas respectivas experiências.

Peça aos participantes para encontrem um momento durante a semana para compartilhar
com o grupo como estão fortalecendo suas relações com os  outros e como estão
aprendendo a compreender e a respeitar os outros.

Exemplos de perguntas ou atividades que podem ser aplicadas

>  Qual foi, em sua opinião, a parte mais valiosa da última sessão ou do programa?
>  Por que você valorizou esse momento específico?
>  Que importância você acha que ele teve?
>  Pense em uma situação ocorrida em sua família, escola ou vizinhança que constitua uma

violação da dignidade ou dos direitos humanos. Pense nas pessoas envolvidas nessa
situação e imagine que você é uma delas.

>  Diga-nos como se sentiria e como reagiria.
>  O que você acha que pode ser feito para ajudar a resolver essa situação?

Para terminar, registre o que aprendeu e experimentou em seu Caderno de Aprendizagem.

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 3

57

Avalie a aprendizagem dos 

participantes!

Empregue  o  Modelo  O  Mundo  e  Eu  como  forma  de  ajudar  os 

participantes a avaliarem sua própria aprendizagem.

Modelo O Mundo e Eu

Este modelo ajuda os participantes a compreender como a aprendizagem influencia sua prece-
pção do mundo e a necessidade de transformar a sociedade. Esse método de autoavaliação
pode ajudar a gerar ações concretas por meio da visualização de problemas da vida real e
análise das colaborações individuais para soluções globais.

Passam a ter consciência da necessidade de uma transformação em escala local e global, mos-
trando empatia pelas pessoas afetadas e também discutindo soluções e contribuições. Este
método ajuda os participantes a transpor sua situação “local” para um contexto “mundial”,
vendo a si mesmos como cidadãos do mundo.

Exemplos de perguntas ou atividades que podem ser aplicadas

>  Prepare um mapa do mundo (tão grande como quiser) e coloque-o em  lugar  visível.
Os participantes selecionam dois lugares (cidades, países ou regiões) que não conhecem
ou sobre os quais gostariam de aprender. Marque cada um dos lugares com um
alfinete e peça aos participantes que escrevam o que gostariam de saber sobre eles.
>  Durante um mês, mais informações deverão ser obtidas sobre os dois lugares selecionados.
Os participantes deverão consultar  jornais,  notícias  da  televisão e a Internet e pedir
informações a seus pais e amigos.Tudo é relevante: política, assuntos de atualidade,
cultura, a diversidade da população, suas práticas religiosas. A cada semana, os participantes
compartilharão  as informações que obtiveram e acrescentarão algumas delas ao mapa.
>  Quando  todos  tiverem  aprendido  mais  sobre  o  lugar,  identifique  uma  situação  que
parece  ser crítica  nessa  sociedade,  algo  que  deve  ser  transformado  ou  que  causa
sofrimento  à  sua população. Escreva isso e coloque no mapa.
>  Estimule os participantes a refletir sobre como o problema poderia ser solucionado.
Quem pode solucioná-lo? Podemos ajudar a solucioná-lo?
Para terminar, registre o que aprendeu e experimentou em seu Caderno de Aprendizagem.

 

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 3

58

Avalie a aprendizagem  

dos participantes!

Empregue o Modelo do Mentor como forma de ajudar os participantes 

a avaliarem sua própria aprendizagem.

Modelo do Mentor 

Discutiram suas ideias, temores, iniciativas e objetivos com seus modelos de comportamento.
Esta ferramenta serve para compartilhar experiências e para animar cada participante a
contribuir para gerar transformações em seu ambiente imediato. Além disso, ela ajuda a refletir
sobre as experiências dos outros e pode motivá-los a assumir um maior controle sobre suas
próprias vidas. Este modelo também permite que os adultos vistos pelos participantes como
modelos de conduta os ajudem em sua aprendizagem ao demonstrar práticas éticas.

Na mitologia grega, um mentor era um amigo e conselheiro de confiança. Na Odisseia de Homero, 
Mentor  era  quem  cuidava  do  filho  de  Ulisses,  Telêmaco,  ajudando-o  a  desenvolver  suas 
responsabilidades na vida.

Exemplos de perguntas ou atividades que podem ser aplicadas

>  Escolha pelo menos uma pessoa que acredite ser um modelo de conduta para jovens
em seu grupo, ou explique o que é um modelo de conduta e peça que indiquem alguém
da comunidade. Esses modelos de conduta devem ser pessoas respeitadas e
admiradas, mas que também consigam ouvir e dialogar com as crianças e jovens.
>  Convide a pessoa escolhida como modelo para visitar o grupo e falar de algumas experiên-
cias de sua vida, suas relações com os outros e de sua espiritualidade e suas crenças.
>  Os participantes, poderão compartilhar com essa pessoa suas experiências, as situações
difíceis que enfrentam, suas conquistas e seus desafios éticos. Há algo que tenha ocorrido
com eles nos últimos meses que gostariam de compartilhar com o modelo de conduta?
>  Se for estabelecida uma relação de confiança e a pessoa convidada simpatizar com o
grupo, peça-lhe que o visite periodicamente.
>  Estimule-os a encontrar seus próprios modelos de conduta fora do programa: uma pessoa
que dê conselho, sabedoria e conhecimento e com quem se sinta seguro, apoiado e estimula-
do a cumprir sua responsabilidade de participar da criação de um mundo melhor e mais justo.

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 3

59

Avalie a aprendizagem  

dos participantes!

Empregue o Modelo do Quadro de Verificação como forma de ajudar 

os participantes a avaliarem sua própria aprendizagem.

Modelo do Quadro de Verificação

Consiste em uma lista de perguntas para avaliação individual da aprendizagem. Permite
que os participantes reflitam sobre seu ser interior e, com base no que aprenderam,
encontrem maneiras de agir de forma responsável para transformar o seu ambiente.

Exemplos de perguntas ou atividades que podem ser aplicadas

Desenhe o Quadro de Verificação no seu Caderno de Aprendizagem

MEU QUADRO DE VERIFICAÇÃO

Uma situação 
que eu gostaria 
de melhorar. 

Por que quero 
melhorá-la?

Há algo que 
esteja me 
impedindo de 
melhorá-la?

Há outras 
pessoas 
envolvidas?

Posso colaborar 
com outras 
pessoas para 
melhorar essa 
situação?