background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 2

48

Módulo 2 

Transformar o mundo juntos

PALAVRA-CHAVE: RECONCILIAÇÃO

A reconciliação não é somente uma forma de cura quando as coisas vão mal; também é uma
orientação para lidar com problemas, diferenças e conflitos inevitáveis da vida em comunidade.

 


 

Partindo da Compreensão de si mesmo e dos outros, esta jornada motivará a construírem pon-
tes de confiança e trabalharem juntos, para que cada um possa contribuir para o fomento da
paz em suas origens. Descobrirão que as injustiças e a violência surgem quando não consegui-
mos nos respeitar mutuamente, quando se trabalha com outras pessoas, frequentemente
é necessário adotar uma atitude de reconcialição. Uma atitude de reconciliação incentiva e
a restabelecer as relações desfeitas, encontrar a paz interior e cumprir suas responsabilidades
ajuda individuais e coletivas. Como facilitador, escolha os quiosques que deseja visitar
e planeje a jornada de seu grupo para transformar o mundo juntos!

Ausência de respeito 

mútuo

Conflitos, violência e 

injustiças à minha volta

Alternativas  

não violentas

Construir pontes  

de confiança

A paz começa  

comigo mesmo

Caminho  

da reconciliação

Trabalhar juntos para 
transformar o mundo

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 2

49

Atividades sugeridas

>  Hora do cinema, pág. 71.
>  Aprender a partir de histórias da vida real, pág. 72.
>  Situações injustas, pág. 75.
>  Como seria o mundo se..., pág. 104.
>  Mil grous de papel, pág. 107.
>  Ilhas minguantes, pág. 114.

Antes de prosseguir, avalie o que os participantes aprenderam utilizando um ou mais modelos 
de avaliação. Ver a Seção 3, Monitoração do progresso.

Atividades sugeridas

>  Hora do cinema, pág. 71.
>  Dramatizações, pág. 85.
>  Utilizar estudos de casos, pág. 86.
>  Dilemas, pág. 89.
>  Mesas redondas, pág. 97.
>  Debates, pág. 98.
>  Mil grous de papel, pág. 107.
>  Ilhas minguantes, pág. 114.

Antes de prosseguir, avalie o que os participantes aprenderam utilizando um ou mais modelos 
de avaliação. Ver a Seção 3, Monitoração do progresso.

O que acontece quando não 
conseguimos nos respeitar 
mutuamente?

Este quiosque mostra que os conflitos são
normais nas relações humanas, mas que
também podem ser resolvidos pacificamente
pela transformação construtiva.Explorarão
como nossa incapacidade de compreensão
e respeito mútuo pode levar à violência, à
injustiça e à violação da dignidade humana.

Compreender os conflitos,  
a violência e as injustiças que 
me rodeiam

Este quiosque leva a compreender as raízes e
as consequências dos conflitos, injustiças e
situações violentas que os rodeiam. Explorarão
os comportamentos e ações dos seres
humanos e aprenderão sobre a capacidade
humana de criar, destruir e transformar.

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 2

50

Atividades sugeridas

>  Círculos de percussão, pág. 79.
>  Meditação sobre mim mesmo – uma jornada silenciosa, pág. 99.
>  Reconhecimento prazeroso, pág. 105.
>  Mandalas, pág. 106.
>  Mil grous de papel, pág. 107.
>  Pintar camisetas, pág. 109.

Antes de prosseguir, avalie o que os participantes aprenderam utilizando um ou mais modelos 
de avaliação. Ver a Seção 3, Monitoração do progresso.

Atividades sugeridas

>  Visitas de campo, pág. 84.
>  O banco ético, pág. 87.
>  Solução de problemas em seis passos, pág. 91.
>  Notícias sobre a paz, pág. 93.
>  Líderes sociais e religiosos, pág. 101.

Antes de prosseguir, avalie o que os participantes aprenderam utilizando um ou mais modelos 
de avaliação. Ver a Seção 3, Monitoração do progresso.

A paz começa comigo mesmo

Este quiosque ajudará a refletir sobre como su-
as atitudes podem contribuir para gerar violên-
cia e injustiça. Ao mesmo tempo, terão consci-
ência de sua responsabilidade pela transforma-
ção dessas atitudes. Examinarão a si mesmos
e refletirão sobre suas relações com os outros.
Desenvolverão seu ser interior e fortalecerão
sua capacidade de transformar o mundo.

Alternativas não violentas

Neste quiosque, serão inspirados e preparados
para responder pacificamente às situações que
afetam sua própria identidade e seus direitos.
Descobrirão alternativas não violentas e os mo-
vimentos de resistência não violenta que foram
empregados para abordar injustiças e situações
violentas. Refletirão sobre a importância da paz
para transformar comunidades , sociedades e o
mundo.

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 2

51

Atividades sugeridas

>  Histórias para a alma, pág. 73.
>  Narração de histórias, pág. 74.
>  Solução de problemas em seis passos, pág. 91.
>  Líderes sociais e religiosos, pág. 101.
>  Por que me faz sofrer?, pág. 102.

Antes de prosseguir, avalie o que os participantes aprenderam utilizando um ou mais modelos 
de avaliação. Ver a Seção 3, Monitoração do progresso.

Atividades sugeridas

>  Dramatizações, pág. 85.
>  Solução de problemas em seis passos, pág. 91.
>  Cafés inter-religiosos, pág. 96.
>  Fazer um filme, pág. 110.
>  Bola no ar, pág. 115.
>  Desenvolvimento de projetos, pág. 121.
>  Diálogos inter-religiosos, pág. 122.

Antes de prosseguir, avalie o que os participantes aprenderam utilizando um ou mais modelos 
de avaliação. Ver a Seção 3, Monitoração do progresso.

Caminho da reconciliação

Este quiosque valorizará a reconciliação
como um método para reparar as relações
desfeitas. Desenvolverão seu ser interior e
aprenderão a escutar os outros, a perdoar, a
sanar e a restaurar. O caminho permitirá
visualizar a natureza humana dosoutros,
reconhecendo a dor causada a eles e por eles
e a necessidadede buscar e oferecer perdão.

Construir pontes de confiança

Neste quiosque, trabalharão com os outros
para construir pontes de confiança e reconciliar
as diferenças. Os exercícios também os
ajudarão a melhorar suas habilidades de
comunicação e escuta. Os participantes
trabalharão juntos, e com outros, para alcançar
objetivos comuns, examinando e explorando
sua capacidade de transformar a sociedade.

background image

Aprender a Viver Juntos

Seção 2

52

Atividades sugeridas

>  Aprender prestando serviços, pág. 116.
>  Campanhas de aprendizagem inter-religiosa, pág. 117.
>  Semanas temáticas, pág. 119.
>  Campanhas pelos direitos da criança, pág. 120.
>  Desenvolvimento de projetos, pág. 121.

Antes de prosseguir, avalie o que os participantes aprenderam utilizando um ou mais modelos 
de Avaliação. Ver a Seção 3, Monitoração do progresso.

Trabalhar juntos para 
transformar o mundo

Depois de terem percorrido os quiosques deste
módulo, estarão motivados e equipados para
começar a transformar seu mundo imediato.
Estarão mais preparados para trabalhar com os
outros a fim de transformar as situações que os
rodeiam, trazer a paz e a transformação a suas
sociedades e, a partir daí, ao mundo inteiro.